Qual o seu perfil de investidor?

Qual o seu perfil de investidor?

Quando alguém está interessado em começar a investir, o primeiro passo indicado, em geral, é que este saiba qual seu perfil. E isto é adotado como praxe no mercado, pois é de suma importância para se analisar a adequação da carteira ao perfil do investidor e, a partir daí, optar pela mais conveniente ao seu planejamento financeiro.

Conservador, Moderado ou Arrojado. Qual é o seu perfil?

Devemos nos atentar para o fato de que determinar o perfil de cada indivíduo é extremamente difícil, pois este é uma conjunção complexa de fatores subjetivos e psicológicos. Corre-se o risco de tentar quantificar algo instável, que pode sofrer diversas influências, como é o comportamento humano.

Um importante fator na determinação de seu perfil é o conhecimento de qual sua tolerância ao risco. No jargão financeiro, a palavra “risco” está sempre associada à probabilidade de ganhos ou perdas acima ou abaixo da média de mercado. O investidor deve estar atento a essa diferença, porque na linguagem cotidiana a palavra “risco” muitas vezes é usada para indicar a possibilidade de perda/diminuição ou manutenção do estado atual, excluindo a possibilidade de ganho/ retorno/crescimento. Portanto, sua tolerância ao risco “mede” o grau de incerteza da rentabilidade (retorno) de um investimento que você está disposto a enfrentar. Um exemplo: afirmar que um investimento é de alto risco significa que temos pouca chance de prever com precisão a rentabilidade deste investimento. Em contrapartida, esse investimento oferece possibilidade de retorno superior a um investimento conservador.

Alguns fatores devem ser analisados antes de investir, que também servem para conhecer seu perfil:

  • Valor: a parcela que será destinada aos investimentos deve ser cuidadosamente estudada, equilibrando gastos presentes e futuros. Em relação à diversificação, esta pode ser uma alternativa bastante atraente no intuito de minimizar os riscos. Porém, uma diversificação muito grande pode reduzir os ganhos.
  • Prazo: deve-se saber o período em que poderá manter o dinheiro aplicado para que, em momentos de necessidade de capital, não tenha que realizar eventuais prejuízos.
  • Retorno: traçar metas realistas e estabelecer limites de perdas e ganhos é de vital importância e pode fazer a diferença. Uma advertência: ser otimista é importante, mas nunca deixa a esperança triunfar sobre a experiência. Lembre-se que você é investidor e não torcedor. Estabeleça, sempre, metas.

Assim, o investidor pode escolher sua carteira de acordo com os seguintes perfis:

  • Conservador: o investidor tem baixa tolerância ao risco e busca mais segurança e preservação de seu patrimônio, preferindo produtos que tenham menos variação de preço no mercado, as vezes com um rendimento fixo, com foco no longo prazo.
  • Moderado: para este investidor a segurança é importante, mas está disposto a assumir algum risco para obter retornos maiores, com o objetivo de alcançá-los no médio e no longo prazos.
  • Arrojado: este investidor visa ganhos acima da média do mercado, com disposição a correr riscos na mesma proporção. Possui conhecimento avançado de como funcionam os produtos financeiros e o mercado, assim como tem um apetite para investimentos alavancados, buscando ganhos no curto prazo.

Na MyCAP você encontra um teste de perfil, que trará como resposta um dos perfis supracitados. Esse questionário também é chamado de suitability, sendo uma exigência dos órgãos reguladores. Ele é um guia para ajudar o investidor a buscar as melhores opções que o mercado pode oferecer, tudo adequado ao seu perfil.

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

Invalid OAuth access token.
%d blogueiros gostam disto: