O que é e como montar sua reserva de emergência
Reserva de emergência: dinheiro reservado não significa parado!
Reserva de emergência: dinheiro reservado não significa parado!

O que é e como montar sua reserva de emergência

Você já ouviu falar em “reserva de emergência”? Esse é um termo amplamente difundido no mercado financeiro, e não é por menos. Ele representa uma das principais estratégias para proporcionar conforto e calma em qualquer momento, mesmo aqueles mais inesperados. Vamos explicar melhor: sabe aquela obra que você teve que fazer de última hora? Ou aquele problema no carro que você precisou consertar? Pois é, muitas vezes coisas assim acontecem e precisamos gastar um dinheiro que não estava sobrando. E é nessas horas que você acaba precisando abrir mão de seus investimentos, mesmo em momentos inoportunos, ou pior, acaba contraindo dívidas. Por isso, você precisa montar uma reserva de emergência – ou reserva financeira – para te dar maior conforto em momentos de aperto. Neste artigo iremos falar um pouco mais sobre a reserva de emergência e boas práticas para montar a sua.

Mantendo o controle dos seus gastos

Manter os seus gastos na ponta do lápis pode ser o grande diferencial para organizar a sua vida financeira: faça as contas dos seus gastos fixos do mês, reserve uma parcela para fazer coisas mais triviais, elimine os gastos desnecessários…Nesse ponto não existe fórmula, cada caso é um caso – talvez, o que seja essencial para você, não é para o outro. O importante aqui é que você consiga ter um overview das suas contas e gastos médio mensais, dessa forma você vai ter um panorama geral e entender onde que dá para cortar e onde está confortável. A dica é manter o equilíbrio com o intuito de sobrar algum dinheiro no final do mês, pois é ele que irá te ajudar na construção da sua reserva de emergência.

Pode parecer uma tarefa trabalhosa, mas é muito mais fácil do que parece. E a gente pode facilitar (e muito) a sua vida! Clique aqui para fazer download da nossa planilha de metas e controle financeiro.

Quanto eu preciso guardar na minha reserva de emergência?

A resposta aqui é subjetiva, mas é importante que, ao chegar nesse ponto, você já tenha passado pela etapa de manter um controle mais apurado dos seus gastos mensais. A partir daí, especialistas aconselham que você guarde, pelo menos, 6x o valor dos seus gastos mensais. Então, vamos supor que seus gastos girem em torno de R$1.500,00. O ideal nesse caso seria você manter uma reserva financeira de R$9.000,00. Mas como dito acima, isso é apenas uma sugestão.

Claro que, quanto mais você guarda, mais confortável estará frente às instabilidades. Mas aí entra um fator que você deve levar em consideração: o risco/retorno, ou seja, se todo seu dinheiro está alocado na sua reserva, acaba não sobrando para investimentos que te dão melhores resultados. Vamos explicar.

Posso manter a minha reserva de emergência investida?

A resposta é: sim, você deve! Sempre frisamos que dinheiro parado é o mesmo que perder dinheiro. Então, é importante que você, ao menos, salve o valor de sua reserva do efeito da inflação. O ponto que você deve ter em mente é que, aqui, o importante não é focar no retorno do dinheiro investido, mas sim na facilidade de ter acesso a esse dinheiro, já que estamos falando de eventualidades.

Dessa forma, foque na liquidez ao invés de focar na rentabilidade. Evite abrir mão da segurança em troca de um retorno maior. Normalmente investimentos que têm a chance de dar resultados mais expressivos são mais voláteis, sujeitos às ondulações do mercado. Dessa forma, o investimento ideal para a sua reserva é aquele que una a segurança à liquidez, ou seja: a capacidade de ter acesso rápido ao dinheiro investido, sem que você corra riscos desnecessários.   

Colocando a mão na massa com sua reserva de emergência

Conclusão: mantenha a sua reserva de emergência em níveis confortáveis, que façam com que você tenha abertura para investimentos que possam te dar resultados mais expressivos. Isso não significa que esses investimentos sejam arriscados, mas, quando falamos de Ações, por exemplo, existem diversos fatores que podem gerar uma variação no preço dos papéis – por isso são caracterizadas como Renda Variável. Dessa forma, a não ser que você tenha muita consciência do que está fazendo, não é um investimento ideal para sua reserva, porque pode ser que no momento em que você precise desse dinheiro o mercado esteja passando por um momento de baixa e você acabe levando prejuízo sem necessidade.

Ter bons resultados com seus investimentos dependem de equilíbrio, e aqui não falamos só de equilíbrio financeiro, mas também emocional. É necessário ter este tipo de atitude para poder enfrentar momentos não tao favoráveis.

Afinal, quais investimentos são ideias para a minha reserva de emergência?

Como dito anteriormente, basicamente qualquer investimento que te dê a opção de um resgate rápido e que corrija o seu dinheiro investido do efeito inflação. Algumas boas opções são os Fundos de Renda Fixa com regate rápido (D+0 ou D+1…ou seja, você precisará de horas, ou poucos dias, para ter acesso aos seus recursos), ou outros ativos de Renda Fixa que também te deem a opção de uma boa liquidez.

O Tesouro SELIC também é um bom exemplo, pois o seu ajuste é diário, garantindo assim a liquidez do investimento. Porém vale a pena se atentar ao quanto está margeada a taxa SELIC no momento da escolha, para entender se o retorno está de acordo com as suas expectativas.

Outro ponto importante é manter a sua reserva alocada, por, pelo menos, 30 dias. Caso contrário você terá a inserção de IOF no resgate para alguns desses investimentos, como o Tesouro Selic, por exemplo. Mas, mesmo assim, o IOF só incide sobre os rendimentos. Passados os 30 dias iniciais, essa taxação não existirá mais.

A poupança é uma boa solução para uma reserva de emergência?

A poupança cumpre o papel de garantir a liquidez para o seu investimento, porém é um dos investimentos menos atrativos em termos de retorno financeiro. Para se ter uma ideia mais abrangente desse cenário: a poupança está rendendo 70% da SELIC, enquanto o Tesouro SELIC garante, no mínimo, 100% da taxa SELIC como retorno.  Aqui vai de cada um, mas a nossa dica é sempre procurar o melhor retorno possível. Mesmo quando falamos em investimentos seguros e com boa liquidez, há aqueles que têm melhores resultados que outros.

Gostou desse artigo? Não deixe de visitar os outros conteúdos do nosso Blog. Se ainda não tem uma conta na MyCAP, abra agora! A abertura da sua conta é 100% grátis e você vai encontrar ótimas opções para investir a sua reserva de emergência.

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

MyCAP Power Broker APP

É a ferramenta ideal para quem quer acompanhar o mercado em tempo real de qualquer lugar.

MyCAP Power Broker APP
%d blogueiros gostam disto: