Entenda o que é o Bear Market
entenda-o-que-e-bear-market

Entenda o que é o Bear Market

Movimentos acentuados no mercado de ações possuem nomenclaturas próprias, para chamar atenção dos investidores e gestores sobre as expectativas micro e macroeconômicas, com o intuito de gerar uma janela de monitoramento para adequação das estratégias, visando sempre à maximização do lucro com gerenciamento de risco.

Neste texto, falaremos de um movimento de retração, ou seja, quando os indicadores no mercado de ações entram em um movimento de queda contínua ou abrupta. Nesse caso, o jargão Bear Market, ou “Bearish” se torna usual em seus textos e falas.  

A seguir, explicaremos o que significa, suas causas, consequências e mais importante, como obter vantagem nesse mercado.

O que é Bear Market e de onde veio

A expressão “Bear Market” ou “Bearish” (que em tradução livre significa “como um urso”)  é usada em analogia ao movimento do ataque do urso, que é feito de cima para baixo, mostrando graficamente um movimento de queda dos ativos, portanto uma *tendência de baixa na cotação no preço das ações.

*Tendência é definida pelo movimento dos preços, no caso de uma tendência de baixa os preços alcançam patamares cada vez menores e fica bem claro a formação de topos e fundos descendentes.

Tal expressão também é utilizada para movimentos de queda acentuada de outros produtos, como: fundos imobiliários, commodity, índices, entre outros. Um conceito técnico para marcar uma desvalorização de mais 20% a partir do topo referência do ciclo anterior.

Causas do Bear Market

O motivo pelo o qual os ativos, ou o mercado, entram em um movimento de tendência de baixa são os mais variados e ocorrem, principalmente, quando há uma mudança de perspectiva para um viés negativo podendo se referir, desde a ingerência de companhias, aquisições ou fusões que não responderam com o precificado pelo “mercado” em termos de sinergias e geração de valor, à influência de fatores externos e econômicos, inerentes às companhias individualmente e sim a cenários, setores ou taxa de juros e inflação. Abaixo são listados alguns exemplos recentes:

  • Pandemia do COVID-19;
  • Elevação da taxa de juros;
  • Conflito geopolítico entre Rússia x Ucrânia;
  • Ampliação dos índices de inflação;
  • Eventos climáticos que reduzem a oferta de bens;
  • Auxílios governamentais;
  • Gargalos nas cadeias de suprimentos; entre outros

Precauções no Bear Market

Quando o mercado se encontra em Bear Market, é natural que investidores (especialmente pessoa física) sintam-se inseguros quanto ao futuro, especialmente no curto prazo, e há uma tendencia de início de crise de confiança e migração para investimentos com menor risco (Renda Fixa).

Tal movimento de resgate de fundos ou venda de ações pode acentuar, ainda mais, a tendência de queda no preço dos ativos, fazendo entrar em cena outro jargão “os preços sobem de escada e descem de elevador”, uma vez que investidores tendem a manter os investimentos quando o mercado opera em alta, na expectativa de retornos maiores, em um mercado baixista, os investidores tendem a vender o mais breve possível, muitas vezes de maneira irracional e emocional.

Em resumo, as pessoas tendem a não responder muito bem quando se trata de “perdas”, e tal sentimento pode levar a tomada de péssimas decisões. Nesses momento se faz necessário relembrar e reavaliar todos os estudos e motivações que levaram a montar determinadas posições, assim como rever as expectativas futuras.

Assim sendo, enfatizamos ser de suma importância que sejamos racionais e tenhamos entendimento sobre as causas e consequências dos motivos que geraram o movimento de queda, a fim de reduzir possíveis perdas.

Oportunidades

Apesar de parecer um cenário de alta volatilidade e que o melhor a ser feito é ficar fora do mercado, é nesse cenário que grandes oportunidades podem surgir. Mas, às vezes é preciso que o investidor adote estratégias que não condizem com os objetivos iniciais, ou seja, a adoção de medidas de contenção:

  • Comprar visando longo prazo, uma vez que, por fundamentos e múltiplos das companhias, as ações podem ficar atraentes para quem pensa no futuro;
  • Aconselhável aporte constante e de menor valor, gerando um preço médio de aquisição das ações, visto que o mercado pode continuar vendedor ou volátil;
  • Estudar as companhias e dar preferência à empresas resilientes e de serviços essenciais, principalmente aquelas já testadas em períodos de instabilidade macroeconômica;
  • Operações de venda/venda a descoberto, buscando extrair ganhos vendendo algo que não tem em carteira, visando a recompra em menor patamar;
  • Diversificação, tanto no sentido de produtos quanto de ações (geográfica, cambial e setorial), sendo muito importante para diluir riscos;

Ressalto que é de extrema importância à busca por conhecimento antes de investir no mercado de renda variável, sobretudo em um momento de Bear Market, uma vez que esse cenário tem duração incerta, onde até mesmo investidores que possuem horizonte de longo prazo podem sofrer perdas.

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

MyCAP Power Broker APP

É a ferramenta ideal para quem quer acompanhar o mercado em tempo real de qualquer lugar.

MyCAP Power Broker APP
%d blogueiros gostam disto: