Melhores Fundos Internacionais de 2021
melhores_fundos_internacionais_2021

Melhores Fundos Internacionais de 2021

Os Fundos Internacionais são produtos financeiros que investem majoritariamente em ativos globais. Esses instrumentos contribuem para a diversificação dos portfólios, elevando o potencial de retorno e mitigando os riscos.

Em geral, os Fundos Internacionais são destinados a um grupo específico de investidores, denominados “Investidores Qualificados”. No entanto, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estuda a regulação dos Fundos para que alguns deles, destinados ao público geral, invistam até 100% do seu patrimônio em ativos internacionais.

Que tal saber mais sobre o desempenho desses ativos? Continue com a gente e saiba quais são os melhores Fundos Internacionais de 2021.

O que veremos a seguir:

O que são Fundos de Investimento e por que investir neles?
Quanto rende um Fundo de Investimento?
Por que aplicar em Fundos Internacionais?
Como investir em Fundos Internacionais?
Confira os melhores Fundos Internacionais em 2021 na MyCAP
O que você precisa lembrar sobre os Fundos Internacionais

O que são Fundos de Investimento e por que investir neles?

Os Fundos de Investimentos são instrumentos financeiros que permitem a aplicação coletiva. Eles funcionam como uma espécie de condomínio ao qual os investidores com interesses comuns se reúnem para aplicar os seus recursos em conjunto.

Esses ativos são constituídos por pequenas frações, denominadas cotas, que por sua vez são distribuídas aos investidores proporcionalmente ao valor aplicado. 

Alguns permitem a negociação de suas cotas a qualquer momento, os chamados  fundos abertos. Já os fundos fechados, como os Fundos de Participação (FIPs), Fundos de Direito Creditório (FIDCs) e Fundos Imobiliários (FIIs), têm regras específicas para a negociação. 

Através dos Fundos, é possível acessar diferentes classes de ativos, seja da Renda Fixa ou Renda Variável. 

Por este motivo, é necessário atentar-se às principais características de cada um e identificar qual atende melhor os seus objetivos e se enquadra no seu perfil de investidor.

Principais tipos de Fundos de Investimento

Os Fundos de Investimento são regulados e regulamentados pela CVM, que os classifica como:

  • Fundo de Ações: são aqueles que possuem, no mínimo, 67% do patrimônio líquido investido em Ações. Isso explica porque esse tipo de Fundo é tão sensível às variações da Bolsa de Valores.
  • Fundos Cambiais: cuja carteira é composta por 80% de ativos financeiros que acompanham a variação do dólar ou outras moedas estrangeiras.
  • Fundos Multimercado: são os Fundos com maior liberdade na gestão do patrimônio e por isso sua carteira é composta por diferentes classes de ativos e fatores de risco.
  • Fundos de Renda Fixa: que possuem, no mínimo, 80% da carteira alocada em ativos de Renda Fixa, como os títulos públicos. Esses Fundos são subclassificados como de curto prazo, referenciado, dívida externa e simples.

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro (ANBIMA) também classifica os Fundos de acordo com as classes de ativos, tipo de gestão e estratégias utilizadas. 

Dessa maneira, o investidor consegue comparar os diferentes tipos de Fundos, escolher com mais facilidade o que melhor atende às suas necessidades ou mesmo identificar outras opções de investimento interessantes para o seu portfólio.

#ficaadica

Se você deseja saber mais sobre os Fundos de Investimento, o Mike pode te ajudar! Confira o vídeo.

Quanto rende um Fundo de Investimento?

Depende. A rentabilidade de um Fundo de Investimento está diretamente relacionada à composição da sua carteira, que deve estar em conformidade com a política de investimento estabelecida. 

Esse documento determina o seu nível de exposição ao risco e deve respeitar a classificação do Fundo.

Por exemplo, o Fundo DI possui, no mínimo, 95% da carteira exposta a ativos que acompanham o CDI e deste total, 80% deve estar em títulos de dívida soberana. Por isso, esses Fundos têm um retorno menor, porém alta liquidez, mais segurança e pouca volatilidade.

os Fundos de Ações têm uma carteira com ativos que vão desde os papéis emitidos pelas companhias aos Brazilian Depositary Receipt (BDRs), entre outros ativos do mercado de Ações. Isso explica porque eles possuem maior potencial de retorno, assim como mais risco e menor liquidez.

  • Imposto de Renda

Em geral, os Fundos de Investimento são tributados pela tabela regressiva do imposto de renda. A tributação incide sobre o ganho de capital e o recolhimento é feito direto na fonte. 

Para facilitar, confira na tabela abaixo os percentuais e prazos estabelecidos pela Receita Federal para cobrança do IR.

Prazo de investimentoTributação
Até 180 dias22,5%
181 à 360 dias20%
361 à 720 dias17,5%
Acima de 720 dias15%

Fonte: Receita Federal.

Vale destacar que alguns Fundos estão sujeitos à cobrança do come-cotas, uma antecipação da alíquota mínima do IR que ocorre no último dia útil dos meses de maio e novembro. É o que acontece com os Fundos de tributação de longo prazo, por exemplo.

Essa cobrança não se aplica aos Fundos de Ações, tendo em vista que o lucro obtido neste tipo de Fundo é tributado à alíquota de 15% do imposto de renda.

Por que aplicar em Fundos Internacionais?

Ao aplicar em Fundos de Investimentos Internacionais, você está diversificando sua carteira, atrelando parte do seu patrimônio às moeda estrangeira e evitando ficar exposto apenas ao mercado brasileiro.

Sendo assim, em uma eventual instabilidade do mercado financeiro local, os recursos aplicados em um Fundo Internacional tendem a ter um retorno descorrelacionado e com isso reduz os riscos da carteira de investimentos.

Esses ativos também representam uma alternativa para investir no mercado internacional com proteção cambial. 

Neste caso, é preciso verificar se o time de gestão do Fundo adota estratégias de hedge cambial, ou seja, tenham posições que protejam o patrimônio contra as variações das moedas.  

#ficaadica

Os Fundos possuem diferentes estratégias, níveis de exposição ao risco e liquidez. Logo, atendem a todos os perfis de investidores.

Como investir em Fundos Internacionais?

Para começar a investir em Fundos Internacionais é preciso avaliar as opções disponíveis no mercado financeiro e selecionar aquele que condiz com as suas necessidades e perfil de investidor.

Nesse processo, conte com o auxílio de especialistas do mercado. Antes de investir seu dinheiro em Fundos, lembre-se de conferir os custos, como a taxa de administração e a taxa de performance. Eles podem comprometer a rentabilidade do Fundo.

#ficaadica

Se interessou e quer começar a investir? Acesse nossa lista de Fundos e confira os que melhor atendem suas necessidades e perfil de investidor. Na MyCAP você não paga para investir em Fundos de Investimento.

Confira os melhores Fundos Internacionais em 2021 na MyCAP

Para que você conheça melhor esses ativos, o time de especialistas da MyCAP selecionou alguns dos melhores Fundos de Investimento Internacionais disponibilizados na plataforma. Confira!  

  1. BTGP AQR Long Biased Equities FIC FIM IE: investe, no mínimo, 95% dos seus recursos no fundo BTG AQR Long Biased Equities FIM IE, que aplica no AQR Delphi Long-Short Equity UCITS Fund, um dos principais fundos quantitativos do mundo, que busca retornos consistentes e repetitivos de maneira sistemática.
  1. Templeton Global Total Return FIC FIM IE: utiliza uma estratégia de investimento diversificada, que combina juros, crescimento de capital e ganhos cambiais.
  1. GEO Empresas Globais em Reais FIC FIA IE: aplica  os seus recursos em ativos de renda variável negociados no exterior, o que proporciona a valorização de suas cotas, no médio e longo prazo. 
  1. JP Morgan Global INCOME Allocation FIM IE – CLASSE A: diversifica o seu portfólio através de diferentes estratégias e regiões, que envolvem mais de 80 países. O fundo busca entregar um rendimento atrativo, com um nível de risco balanceado. 
  1. Verde AM Mundi Ações Globais FIC FIA IE: adota uma estratégia de ações global 100% fundamentalista e desde 2002 utiliza um modelo próprio de gestão de ativos internacionais.

#ficaadica

Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Portanto, antes de investir, analise com atenção e não esqueça de ler o regulamento do Fundo. 

O que você precisa lembrar sobre Fundos Internacionais

A diversificação é regra básica no mundo dos investimentos e ela não deve se limitar ao mercado local. 

Os Fundos Internacionais permitem que o investidor brasileiro tenha acesso aos mercados estrangeiros sem ter que enviar dinheiro para fora do país. Através desses ativos é possível investir nas Ações das maiores empresas de tecnologia do mundo, por exemplo.

Lembre-se que ter uma parcela do patrimônio aplicada em ativos globais contribui para o melhor desempenho da sua carteira de investimentos e ainda ajuda a minimizar os riscos.

O que está esperando? Aqui na MyCAP, você tem acesso aos melhores investimentos e pode diversificar seu portfólio com segurança. 
Você conhece a MyCAP? Conte com a isenção de corretagem e abra a sua conta gratuita.

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

MyCAP Power Broker APP

É a ferramenta ideal para quem quer acompanhar o mercado em tempo real de qualquer lugar.

MyCAP Power Broker APP
%d blogueiros gostam disto: