Taxa Selic: o que é e para que ela serve?
o_que_e_a_taxa_selic

Taxa Selic: o que é e para que ela serve?

Após um período de baixa, a Taxa Selic voltou a subir, impactando a vida dos brasileiros. A alta na taxa básica de juros do país afeta desde o preço do pãozinho até à rentabilidade dos investidores.

Com a inflação chegando à casa dos dois dígitos, já era esperado esse movimento do Banco Central (BC). Afinal, a política monetária precisa agir para controlar a alta inflacionária.

Mas, você sabe como a Taxa Selic influencia as suas finanças? É exatamente sobre esse assunto que vamos conversar nos próximos minutos. 

Para começar, confira os tópicos que serão abordados:

Inicialmente, você sabe o que significa a Taxa Selic?
Porque a Taxa Selic afeta nossa vida?
Então, quais os investimentos têm a rentabilidade atrelada à Taxa Selic?
Como a Taxa Selic influencia os investimentos?
Taxa Selic 2022: quanto está?
Taxa Selic e CDI: diferenças e semelhanças
Como obter rendimentos maiores que a Taxa Selic?
O que você precisa lembrar sobre a Taxa Selic

Pegue seu café, siga com a gente por esse conteúdo sobre a Taxa Selic e entenda como ela é importante para os brasileiros.

Inicialmente, você sabe o que significa a Taxa Selic?

Diariamente, os bancos realizam uma espécie de “empréstimo” entre si para encerrar o dia com uma determinada quantia de dinheiro em caixa e com isso manter a estabilidade do Sistema Financeiro Nacional (SFN)

A média das Taxas de Juros praticadas nessas operações de empréstimos interbancários realizadas no curtíssimo prazo dá origem à Taxa Selic Over, que veremos em detalhes, mais a frente.

Por este motivo, a Taxa Selic, cujo nome vem de “Sistema Especial de Liquidação e de Custódia”, é considerada a taxa básica de juros da economia nacional. Com base nela, as instituições financeiras calculam as taxas de juros dos seus produtos financeiros.

Existem dois tipos de Selic: a Meta e a Over. Continue a leitura e saiba mais sobre elas.

 

Selic Meta

Definida em reunião pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, a cada 45 dias. Como o nome indica, ela é uma meta, um objetivo a ser alcançado.

Selic Over

Já a Selic Over é a taxa que acontece, de fato, nas transações interbancárias. Geralmente, ela fica um pouco abaixo da Selic Meta.

Porque a Taxa Selic afeta a nossa vida?

A Taxa Selic influencia o custo das operações de crédito no mercado, a rentabilidade de várias aplicações da Renda Fixa, a correção da caderneta de Poupança, refletindo assim nos ganhos dos investidores.

Os empréstimos concedidos pelas instituições financeiras, por exemplo, normalmente possuem taxas superiores à Selic. 

Neste caso, o aumento dos juros, faz com que os produtos fiquem mais caros; mas em cenário de juros baixos, o financiamento sairá mais barato para o tomador.

A taxa básica de juros da economia também impacta no preço dos produtos e serviços que consumimos. 

Em períodos de alta inflacionária, o Banco Central tende a aumentar a Selic, para controlar o excesso de dinheiro no mercado, frear o consumo e conter a alta dos preços.

Por outro lado, quando o governo deseja estimular a economia e aumentar a quantidade de dinheiro circulando, há uma tendência de baixa da Taxa Selic. 

Isso acontece porque a taxa básica de juros é a principal ferramenta de controle da inflação do BC.

Então, quais os investimentos têm a rentabilidade atrelada à Taxa Selic?

A Selic é o indexador de vários investimentos de Renda Fixa, por isso os rendimentos desses ativos oscilam conforme as flutuações da taxa.

Diferentes tipos de Títulos bancários, como CDBs, Letras de Crédito do Agronegócio e Imobiliário (LCAs e LCIs), e de Títulos de Crédito corporativo, como CRIs, CRAs e debêntures incentivadas, estão entre as aplicações atreladas à Selic.

Contudo, os Títulos Públicos e a caderneta de Poupança são as modalidades de investimentos mais conhecidas com desempenho indexado à taxa básica de juros. Veja detalhes sobre eles, a seguir:

Títulos Públicos

Os Títulos Públicos são papéis emitidos pelo Tesouro Nacional como uma maneira de arrecadação de dinheiro aos cofres do país.

Assim, quem investe neste tipo de aplicação está “emprestando” dinheiro ao Governo Federal, com a promessa de ser remunerado em troca pela quantia investida. 

Os Títulos Públicos são divididos em 3 categorias:

  • Tesouro Prefixado
  • Tesouro IPCA+
  • Tesouro Selic

O Tesouro Direto Prefixado oferece uma rentabilidade anual fixa, definida no momento da aplicação. Já o Tesouro Direto IPCA+ está indexado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor, que mede a inflação oficial do Brasil, acrescido de uma taxa fixa. 

Por fim, o Tesouro Direto Selic, como o nome sugere, tem o seu desempenho atrelado à Taxa Selic.

Tesouro Selic

O Tesouro Direto Selic é um Título Público com desempenho pós-fixado, que remunera os seus investidores com base na taxa básica de juros.

Ele é visto como o investimento mais conservador do Brasil. Sua recompra é garantida pelo Tesouro Nacional e mesmo quando negociado antes do prazo de vencimento, os riscos de perder dinheiro são baixos.

Entre os Títulos do Tesouro Direto, o Tesouro Selic é o investimento ideal para aqueles que desejam construir uma reserva de emergência ou possuem objetivos de curto prazo.

Caderneta de Poupança

A famosa Caderneta de Poupança também possui desempenho atrelado à Taxa Selic. A correção dos depósitos é feita segundo o valor da taxa básica de juros. Confira as regras:

Taxa Selic Meta (ao ano)Correção da caderneta de Poupança (ao mês)
Superior a 8,5% 0,5% + TR¹
Igual ou inferior a 8,5%70% do valor da Taxa Selic Meta + TR

¹TR é a Taxa Referencial calculada diária e mensalmente que, nos últimos períodos, tem ficado próxima a zero.

Segundo diretrizes do Banco Central, quando os juros estão iguais ou abaixo de 8,5% ao ano, a TR fica zerada. Então, calcula-se apenas a outra parte da remuneração.

Em outras palavras, se a Selic estiver cotada a 6,5%, por exemplo, a caderneta de Poupança renderá 4,55% ao ano (70% de 6,5%, conforme a regra) ou 0,38% ao mês.

Como a Taxa Selic influencia os investimentos?

A Selic é o indexador de alguns ativos de Renda Fixa. Logo, a sua variação afeta diretamente a rentabilidade dos investimentos atrelados a ela. Veja como:

Alta da Selic

Quando a taxa básica de juros sobe, as aplicações de Renda Fixa ficam mais atrativas, especialmente os pós-fixados que acompanham esse movimento de alta

Dessa forma, há uma tendência do mercado em dar mais atenção a títulos públicos, bancários e de crédito privado.

Queda da Selic

Em cenários de queda dos juros, a rentabilidade dos ativos atrelados à Selic e ao CDI reduz, assim como dos títulos com remuneração fixa.

Nesse contexto, os investidores naturalmente optam por investimentos em Renda Variável, como Ações e Fundos de Investimento mais arrojados, que possam contribuir com melhores retornos.

Taxa Selic 2022: quanto está?

Em 2022, a Taxa Selic alcançou seu maior patamar desde 2017. Na reunião do Copom de maio, a alíquota teve uma nova alta de 1%, atingindo 12,75% ao ano. Confira o resultado das últimas reuniões:

ReuniãoDataVigênciaMeta SelicSelic acumulada no períodoSelic anual²
246º04/05/202205/05/2022 –12,75
245º16/03/202217/03/2022 – 04/05/202211,751,4511,65
244º02/02/202203/02/2022 – 16/03/202210,751,1310,65

Fonte: Banco Central.

²Taxa média diária de juros, anualizada com base em 252 dias úteis

Especialistas de mercado do Grupo Consultivo Macroeconômico da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, a ANBIMA, acreditam que a Selic chegue a 13,25% até o fim do ano de 2022.

Taxa Selic e CDI: diferenças e semelhanças

O Certificado de Depósito Interbancário (CDI), assim como a Taxa Selic, é a média dos juros praticados entre bancos, em operações de financiamentos diários. 

A diferença entre eles é que a Selic usa Títulos Públicos para lastrear os valores transacionados, isto é, as instituições bancárias concedem os Títulos do Tesouro Direto como garantia pelo crédito a ser pago. 

o CDI não recorre ao Tesouro Nacional, mas sim aos recursos dos próprios bancos. Em geral, as duas taxas andam lado a lado e podem ser acompanhas diária, mensal ou anualmente. 

Desta maneira, sempre que a Selic passa por alguma variação, seja de alta ou de baixa, isso impacta automaticamente no CDI.

Como obter rendimentos maiores que a Taxa Selic?

Como você pode conferir, a Taxa Selic é usada como referência para a remuneração de vários ativos de Renda Fixa. Esse tipo de investimento, no entanto, nem sempre consegue alcançar os níveis da inflação.

Com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ultrapassando dois dígitos, algumas aplicações indexadas à Selic podem nem gerar uma rentabilidade real ao investidor, ou seja, que supere a inflação.

Por isso, é importante ficar atento aos índices antes de investir. Observe, ainda, taxas, impostos e outros custos para maximizar os ganhos com a aplicação e superar a Taxa Selic.

Outra alternativa consiste em utilizar os investimentos em Renda Variável para melhorar a rentabilidade e a diversificação da sua carteira.

O que você precisa lembrar sobre a Taxa Selic

Em resumo, a Taxa Selic representa os juros básicos praticados no Brasil. Ela equivale à média dos juros dos empréstimos interbancários realizados diariamente. 

A Taxa Selic é o principal instrumento de política monetária nacional. Através dela, o Governo consegue aumentar ou diminuir o dinheiro em circulação no mercado e com isso controlar a inflação brasileira.

Por este motivo, é muito importante entender o seu funcionamento, afinal a Selic impacta tanto o rendimento de investimentos, a correção da Poupança, quanto os custos dos produtos e do crédito no país.

Agora que você já conhece melhor a nossa taxa de juros, revise a sua estratégia de investimentos e confira se está alinhada ao atual cenário econômico. Isso certamente influenciará no melhor desempenho da sua carteira.

Quer saber mais sobre o mercado financeiro? Acompanhe no blog da MyCAP e tenha acesso a conteúdos sobre economia, investimentos e finanças.

Aqui na MyCAP, você acessa o mercado com facilidade e investe o seu dinheiro com segurança. 

Você conhece a  MyCAP? Conte com a isenção de corretagem e abra a sua conta.

Talvez você também queira saber sobre:

Vale a pena investir na Previdência Privada?

Simulador: como calcular o rendimento da previdência privada?

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

1 comentário

MyCAP Power Broker APP

É a ferramenta ideal para quem quer acompanhar o mercado em tempo real de qualquer lugar.

MyCAP Power Broker APP
%d blogueiros gostam disto: