Investir em CDB vale a pena?
Uma pilha de moedas crescendo à medida em que a pessoa economiza

Investir em CDB vale a pena?

É difícil não entrar no mérito da queda da taxa SELIC quando falamos em renda fixa, afinal, a maioria dos títulos tem sua rentabilidade relacionada à taxa básica de juros da nossa economia. Porém, mesmo com a Selic em patamares historicamente baixos, o investimento em Renda Fixa continua tendo seu papel, e digamos que seja uma função importante em sua carteira: segurança! Dito isso, investir em CDB vale a pena?

A renda fixa atende a todos os perfis, do conservador ao arrojado, mesmo que em menores proporções. Um momento em que a taxa de juros esteja baixa não significa que esse seja o fim da Renda Fixa, é importante ter segurança e rentabilidade (mesmo que acima da poupança, o que já é um grande passo), como por exemplo com os CDBs. Estes talvez sejam o maior conhecido do público, pois historicamente foi muito oferecido pelos gerentes de bancos. Mas diante de tantas novas opções no mercado, neste texto responderemos à famosa pergunta: Investir em CBD vale a pena?

O que é CDB?

A sigla CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Na prática nada mais é que um empréstimo que você faz para a instituição financeira emissora do CDB (parece que o jogo virou, não é mesmo?). Basicamente, os bancos captam recursos através da emissão desses títulos, e remuneram os investidores com juros. Essa rentabilidade é acordada no momento de compra do título e pode variar; normalmente quanto maior o nome e o peso que a instituição financeira tiver, menor o risco e o retorno; quando menos conhecida for a instituição, maior o risco e, consequentemente, o retorno.

Risco do CDB  

Investimentos em renda fixa são conhecidos pela segurança que proporcionam, mas isso não significa que não têm o seu risco. Fazendo um paralelo simples, imagine que você está caminhando por uma calçada larga e no meio do caminho tem uma casca de banana, a chance de escorregar é mínima, mas não nula, entendeu? Qualquer investimento tem sua parcela de risco, como a da instituição financeira emissora do título quebrar, e mesmo assim é um investimento assegurado pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) em até R$250 mil por CPF ou CNPJ, ou seja, mesmo com a quebra do banco o seu dinheiro está seguro (desde que não passe do valor teto). Por isso, à essa altura do campeonato você já percebem que investir em CDB vale a pena, desde que atenta suas necessidades.

Fundo Garantidor de Crédito

Como temos a garantia do FGC neste tipo de investimento, um excelente pulo do gato é diversificar seus CDBs, evitando ao máximo colocar mais que o valor teto do FGC (R$250 mil) em um único título. Diversificar a sua carteira permite ter uma garantia maior do seu investimento.

Mas atenção!Há um segundo limite (estava fácil demais, certo?). Se todos os seus títulos de CBDs somados passarem de R$1 milhão, você só será ressarcido no limite deste valor (R$1 milhão), caso todos eles deem algum tipo de problema. A possibilidade disso acontecer é bem pequena, e mesmo assim ainda é uma ótima margem de garantia. 

Qual é a liquidez de um CBD?

Essa é uma preocupação que muitos investidores têm, afinal, a liquidez de um investimento é um dos pilares para a tomada de decisão na hora de optar por fazer um aporteou não. Bom, a boa notícia é que os CDB’s possuem liquidez variada, sendo caracterizados como investimentos bem flexíveis, tendo opções, inclusive, de títulos com liquidez diária.

CBD’s com essa característica podem até ser um bom investimento para uma reserva de emergência (utilizada em caso do investidor precisar retirar o dinheiro de forma rápida), pois, se procurar bem, é possível encontrar alguns com maior rentabilidade que o famoso Tesouro SELIC, muito utilizado para essa finalidade. Mais um motivo para comprovar que investir em CDB vale a pena.

Atenção ao Imposto de Renda do CDB

Pois é, ao contrário da LCA e a LCI, o CBD tem a incidência de Imposto de Renda sobre o rendimento. A tributação é feita no vencimento do título, podendo variar entre 15% e 22,5%; sendo 22,5% para aplicações com vencimento até 180 dias, e 15% para aplicações que têm o vencimento acima de 721 dias.Ou seja, quanto maior o tempo da aplicação, menor a taxa do tributo a ser pago.

Qual a rentabilidade do CDB?

Assim como os títulos de Tesouro Direto, existem diversos tipos de CDB com rendimentos variados…Na verdade são ainda mais variados, porque diferentes do Tesouro, os CDB’s são emitidos por instituições financeiras; já parou para pensar quantos bancos têm por aí? Claro que estamos mais acostumados aos mais comuns, que a gente encontra na rua no dia a dia, mas existem muitos outros bancos emitindo títulos, a dica é pesquisar!

Os CBD’s mais comuns são:

  • Pré-fixado: se você já está acostumado aos investimentos em renda fixa, essa nomenclatura não é nenhuma novidade. Os títulos pré-fixados são aqueles que iremos saber exatamente o que vamos ganhar no vencimento.Se você encontrar um CBD pré-fixado com um rendimento de 6% ao ano, é exatamente isso que você vai ter no vencimento do título.
  • Pós-fixado: ao contrário do pré-fixado, os CBD’s pós-fixados são indexados por algum indicador, ou seja, vão estar sempre atrelados a algo. Normalmente, o CBD é indexado ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Se um título está rendendo 125% do CDI, e o CDI estiver em torno de 5%, isso significa que seu rendimento vai ser de, aproximadamente, 6,25% (podendo variar para cima ou para baixo, de acordo com a variação do CDI). Os CDB’s também podem ser indexados a indicadores como o IPCA, mas são mais incomuns.  

Esperamos que o texto tenha tirado suas principais dúvidas sobre o assunto, e que possa abrir portas para novas formas de rentabilizar o seu dinheiro! Não deixe de acessar o nosso BLOG para conferir outros conteúdos sobre diversos assuntos que fazem parte do mundo dos investimentos.

Que tal aproveitar o gás da leitura e começar a investir hoje mesmo nos CDBs? Se ainda não tem uma conta na MyCAP, não deixe essa chance passar; abra agora! É grátis! Com certeza você vai encontrar um investimento que combina com seu perfil.  

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

Invalid OAuth access token.
%d blogueiros gostam disto: