Como investir na Bolsa de Valores? Passo a passo para iniciantes
como_investir_na_bolsa_de_valores

Como investir na Bolsa de Valores? Passo a passo para iniciantes

Se você quer começar a investir na Bolsa de Valores, mas ainda não tem a confiança e conhecimento suficiente, você está no conteúdo certo. 

Neste material exclusivo, elaboramos um passo a passo com todas as informações de que você precisa para entender como esse ambiente de negociação funciona e investir na Bolsa de Valores com segurança.

Afinal, aplicar em Ações e em outros ativos financeiros é uma maneira para diversificar a carteira de investimentos e potencializar a sua rentabilidade.

Para começar, veja como abordaremos o assunto:

Como funciona a Bolsa de Valores?
Quais são os principais ativos financeiros negociados na Bolsa de Valores?
Qual é o valor mínimo para investir na Bolsa de Valores?
Passo a passo para iniciantes na Bolsa de Valores
Dicas para investir na Bolsa com segurança
Como saber em qual empresa investir na bolsa?
O que você precisa lembrar sobre como investir na Bolsa

Então, fique com a gente e descubra tudo sobre como investir na Bolsa de Valores.

Como funciona a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores funciona como um grande salão de negócios ao qual as pessoas e empresas vendem e compram ativos financeiros em busca de lucros

Há algumas décadas, antes da digitalização, os negociadores se dirigiam até um local físico ou usavam ligações telefônicas para operar os seus investimentos na Bolsa.

Atualmente, as operações são realizadas em um ambiente online, com segurança, praticidade e devidamente regulamentado

O investidor acessa a Bolsa por intermédio de Corretoras de Valores e, assim, começa a aplicar suas reservas financeiras em ativos que combinem com seu perfil. 

B3 – a Bolsa de Valores Brasileira

A atual Bolsa de Valores Brasileira é a B3. A instituição qualifica-se como a maior da América Latina em negociações dos ativos financeiros.

A B3 opera Ações, ETFs, BDRs, Commodities, Moedas, entre outros produtos financeiros. Ela também faz transações com títulos de Renda Fixa, como os Títulos do Tesouro Direto e Títulos Privados, como as Debêntures. 

O horário de negociação de Ações na Bolsa brasileira é de 10h às 18h, mas até as 18h45 podem ser efetuadas correções de operações em todos os mercados (chamado after market).

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é o órgão responsável por regular o mercado de Ações e fiscalizar as negociações realizadas na Bolsa brasileira.

Principais Bolsas de Valores do mundo

O investidor brasileiro pode acessar os ativos de outras Bolsas pelo mundo, por meio das plataformas on-line ou ativos correlacionados aos principais índices internacionais.

 Entre as principais bolsas de valores do mundo, estão:

Por que investir na Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores é uma alternativa para os investidores que desejam diversificar e elevar o potencial de retorno da sua carteira de investimentos. Esse ambiente de negociação oferece variados ativos, que atendem a todos os perfis de investidores.

Ao investir na Bolsa você aloca seus recursos em produtos com rentabilidade, risco e liquidez diversificadas

Ela também permite que você realize operações de curtíssimo prazo, como o Day Trade, ou construa uma carteira de ações destinada ao longo prazo.

Riscos do investimento na Bolsa de Valores

As oportunidades de investimento disponíveis no mercado acionário costumam ter rendimentos mais atrativos, especialmente quando comparados à Renda Fixa. Contudo, os ativos negociados nesse ambiente possuem maior exposição ao risco.

Em cenários de instabilidade e estresse do mercado financeiro, por exemplo, os investimentos na Bolsa de Valores oscilam mais e podem levar a resultados negativos no curto prazo. 

Cada ativo tem o seu próprio grau de risco. Estes níveis estão atrelados a uma série de fatores relacionados ao mercado e à própria companhia emissora dos papéis.

Portanto, antes de investir, analise atentamente os riscos de cada aplicação, certo?

Quais são os principais ativos financeiros negociados na Bolsa de Valores?

O foco de atuação das Bolsas de Valores são os ativos de Renda Variável. A seguir, confira os principais tipos de investimentos disponíveis nesse mercado.

  • Ações

Quer ser sócio das maiores empresas do Brasil e do mundo? Então, você pode comprar Ações de empresas de capital aberto nas Bolsas de Valores.

Esse investimento consiste na aquisição da menor fração do capital social de grandes organizações, as Ações. Assim, você pode ser remunerado pela distribuição de dividendos e/ou com a venda dos papéis em caso de valorização.

  • Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários equivalem a um grupo de investidores que se reúnem para aplicar em grandes empreendimentos do setor de imóveis. Nesse caso, os chamados cotistas precisam da intermediação de uma gestora de investimentos. 

Esses Fundos de Investimento podem aplicar os seus recursos tanto em títulos atrelados ao mercado imobiliário, como as Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Hipotecárias (LH) e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), quanto em imóveis propriamente ditos.

  • Índices

Os Índices são números que demonstram o grau de movimentação de uma Bolsa de Valores. No Brasil, a B3 tem o Ibovespa. Já nos EUA, a Bolsa de Valores de Nova Iorque tem o índice NYSE. 

Não é possível investir diretamente no índice, visto que ele é um indicador. Entretanto, o investidor brasileiro pode aplicar em instrumentos que replicam a sua carteira de ativos, os ETFs, que veremos a seguir.

  • ETFs

Os Exchange-Traded Fund (ETF), ou fundos de índice em português, representam uma alternativa para aplicar nos indicadores das Bolsas de Valores. Ao negociar ETFs, você investe nos ativos que compõem os índices, ou seja, replicam a sua carteira teórica.

O Ibovespa, por exemplo, é composto por Ações como ABEV3, BBDC3, ELET6 e USIM5. Na prática, ao investir em um ETF atrelado a ele, no caso o BOVA11, o investidor está aplicando na mesma carteira de ativos.

  • BDRs

Os Brazilian Depositary Receipts (BDR) são certificados de valores mobiliários emitidos no Brasil, lastreados em ativos no Exterior. 

Logo, os BDRs são uma opção para os investidores brasileiros que desejam investir nas melhores Ações do mercado internacional, ainda que indiretamente.

Qual é o valor mínimo para investir na Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores não exige uma quantia fixa para iniciar os investimentos. Cada ativo pode ter as suas próprias regras quanto ao valor e a quantidade mínima para a aquisição. 

Por isso, é preciso identificar o seu perfil de investidor, seu grau de tolerância ao risco, bem como os seus objetivos financeiros. Dessa maneira, você poderá se planejar financeiramente e definir quanto dinheiro será aplicado em ativos da Bolsa de Valores.

Passo a passo para iniciantes na Bolsa de Valores

Agora que você já conhece as informações básicas sobre as Bolsas de Valores, veja como fazer a primeira aplicação:

  1. Tenha uma Reserva de Emergência: os ativos de Renda Variável são mais expostos ao risco e naturalmente mais voláteis. Por isso, tenha uma reserva financeira para não resgatar os recursos aplicados na Bolsa em situações de emergência.
  2. Faça um Planejamento Financeiro: todo investimento demanda organização e planejamento. Portanto, verifique seu orçamento, estipule objetivos, metas e prazos, além de aportes antes de começar a aplicar na Bolsa de Valores.
  3. Identifique o seu Perfil de investidor: analise se o seu perfil de risco é conservador, moderado ou agressivo. Baseado nessa informação, selecione os ativos que correspondam ao seu nível de tolerância ao risco.
  4. Escolha uma Corretora de Valores: pesquise e estude as empresas que fazem a intermediação com a Bolsa de Valores. Analise o seu histórico, soluções, taxas cobradas pelo serviço e as ferramentas para análise disponibilizadas.
  5. Diversifique os seus investimentos: uma adequada distribuição do dinheiro equilibra ganhos e riscos. Então, avalie maneiras para diversificar a carteira entre ativos de maior rentabilidade e aqueles que são mais seguros.

Dicas para investir na Bolsa com segurança

O investidor precisa ter atenção ao fazer aplicações em Renda Variável. Manter-se atualizado, construir um portfólio de investimentos diversificado e evitar o efeito manada são dicas estratégicas para quem deseja investir na Bolsa com segurança.

A escolha do tipo de análise de Ações também deve estar alinhada aos seus objetivos. As operações podem ser baseadas em: 

  • Análise fundamentalista

A análise fundamentalista se baseia em desempenho histórico, demonstrativos financeiros e outros dados apresentados pela companhia emissora do papel.

Este tipo de análise possibilita uma visão macro da organização e a expectativa de desempenho no médio e longo prazo. Ela também considera as condições econômicas e de mercado para verificar se a opção é vantajosa aos objetivos e perfil do investidor.

Normalmente, os investidores iniciantes, que adotam a estratégias Buy and Hold, utilizam a análise fundamentalista para embasar suas decisões.

  • Análise técnica

A análise técnica avalia a formação de tendências do mercado no curto prazo com base no comportamento dos preços dos ativos. 

Também conhecida como análise gráfica, esse método é bastante utilizado por investidores que operam Day Trade, ou seja, compram e vendem de Ações no curto prazo em busca do melhor retorno com a aplicação.

Como saber em qual empresa investir na Bolsa?

Para saber em qual empresa aplicar, é interessante ficar de olho no mercado, acessar os portais oficiais e verificar publicações e relatórios das companhias que pretende investir.

Outra boa sugestão é conferir as indicações dadas por especialistas sobre quais ativos estão mais atrativos. Abrindo sua conta na MyCAP, você terá acesso a relatórios e carteiras exclusivas que vão te ajudar a tomar decisões de investimentos muito mais certeiras e assertivas, todos eles elaborados por analistas que vivem o mercado.

Julia Monteiro, analista fundamentalista da MyCAP, reforça a importância da diversificação e hedge nas carteiras de investimento, que reduz o risco sistemático, especialmente em momentos de incertezas. Para 2022, a analista destaca os setores com maior potencial de valorização. Veja:

  • Siderurgia e Mineração, em função dos planos já aprovados de infraestrutura, dos incentivos governamentais na economia na China e da necessidade de recomposição de estoque de toda a cadeia produtiva;
  • Óleo e Gás, tendo em vista a manutenção da elevada demanda;
  • Papel e Celulose, que anunciou um novo reajuste das commodities, além da vantagem comercial e de custo que as empresas brasileiras possuem;
  • Frigorífico, favorecidos pela alta do dólar, apesar dos custos com grãos e transportes, principalmente o marítimo;
  • Bancos e Seguradoras, considerando o crescimento da taxa de juros;
  • Serviços Essenciais, como empresas de telefonia, setor elétrico e saneamento.

Quer mais detalhes? Clique aqui e confira na íntegra os possíveis cenários para 2022 na visão da MyCAP.

O que você precisa lembrar sobre como investir na Bolsa

Que tal fazermos um breve resumo sobre o que conversamos até aqui? Para começar a investir na Bolsa de Valores:

  1. Planeje-se, faça uma reserva financeira e conheça o seu perfil de investidor;
  2. Estude e escolha uma Corretora de Investimentos;
  3. Crie estratégias para diversificar a sua carteira, equilibrando riscos e ganhos;
  4. Verifique entre a análise fundamentalista e a análise técnica, a que melhor atende suas necessidades; 
  5. Avalie o cenário econômico e as melhores oportunidades disponíveis no mercado financeiro.

Ao decidir investir na Bolsa de Valores, aprofunde os seus conhecimentos financeiros. Com nossos conteúdos exclusivos, você terá acesso a ricas informações sobre o mercado acionário.

Se você gostou deste material e quer saber mais sobre o mercado de renda fixa e variável, acompanhe o blog da MyCAP.  

Siga com a gente e saiba mais sobre como fazer aplicações mais rentáveis. Aqui na MyCAP, você investe o seu dinheiro com facilidade e segurança

Você conhece a MyCAP? Abra a sua conta sem custos e conte com Taxa de Corretagem zero.

Talvez você também queira saber sobre:

Guia completo 2022: tudo o que você precisa saber sobre a Renda Variável
5 motivos para investir na Renda Fixa

Compartilhar:FacebookTwitter

Deixe uma resposta

MyCAP Power Broker APP

É a ferramenta ideal para quem quer acompanhar o mercado em tempo real de qualquer lugar.

MyCAP Power Broker APP
%d blogueiros gostam disto: